Bolsonaro questiona assassinato de líder indígena waiãpi no Amapá

Indígenas denunciaram às autoridades públicas que garimpeiros invadiram a Terra Indígena Waiãpi e que o cacique Emyra foi morto durante a invasão

Brasília — O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar nesta segunda-feira (29) que pretende legalizar o garimpo no país, o que inclui a liberação da atividade em terras indígenas. A declaração ocorre após indígenas relatarem invasão de garimpeiros em reserva da etnia Waiãpi, no Amapá. O presidente também disse que não há indícios fortes de que o cacique Emyra Wajãpi, encontrado morto na semana passada com sinais de facada, tenha sido assassinado.

Leia a matéria completa:

Fonte1: Exame
https://exame.abril.com.br/brasil/nao-tem-nenhum-indicio-forte-que-esse-indio-foi-assassinado-diz-bolsonaro/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *